Berlim – Alemanha

QUANDO FUI

  • Aeroporto de Schoenefeld
  • Interior do Aeroporto
  • Potsdamer Platz
  • Berlin Hauptbahnhof
  • Rio Spree
  • Berlin Hauptbahnhof

Continuando a série de roteiros rápidos pela Europa passamos para a próxima cidade, Berlim. Sai no inicio da manhã de Lisboa no final de setembro de 2011 em direção a capital da Alemanha, onde cheguei por volta das 14 horas, lembrando que Berlin está no (GMT +2) com 5 horas a mais do que o Brasil. Passei 3 dias visitando a cidade, e o período do ano não poderia ter sido melhor, inicio da primavera, com dias mais longos, ensolarados e temperaturas amenas.

Também fui de TAP neste trecho, num voo direto que levou cerca de 3 horas e 30 minutos até o aeroporto de Schoenefeld. O aeroporto fica mais distante do centro de Berlim, no antigo lado oriental da cidade, sendo aeroporto usado pela TAP e a easyJet. Apesar de mais distante, Schoenefeld é o que oferece transporte público melhor e mais fácil, via o trem suburbano S-Bahn.

O Airport Express parte do aeroporto Schönefeld a cada 30 minutos. As linhas R7 (direção Dessau Hauptbahnhof) e RB14 (direção Nauen Bahnhof) da S-Bahn (trem suburbano) levam sem baldeações a duas estações em Mitte, o bairro mais bacana de se hospedar em Berlim: estação Alexanderplatz e estação Friedrichstrasse. O trajeto até a região de Mitte leva menos de 30 minutos no Airport Express e uns 40 minutos nos outros trens. A passagem custa 3,10 euros em ambos; compre o bilhete que contempla as zonas A, B e C. Atenção: não esqueça de validar na maquininha! Esse mesmo bilhete pode ser usado novamente em um período de até duas horas em viagens de trem urbano (S-Bahn), metrô (U-Bahn), ônibus (bus) ou bonde (tram). O passe de um dia (Tageskarte) também pode ser utilizado e sai por 7 euros para as zonas A, B e C.

ONDE FIQUEI

Durante a minha estadia fiquei em uma república a convite de um amigo em Gesundbrunnen, que é uma localidade de Berlim que pertence ao bairro Mitte. A república ficava na Zingster Straße perto do Gesundbrunnen-Center, um shopping com várias opções de alimentação barata que abriga a estação Berlin Gesundbrunnen do S-Bahn (trem suburbano).

Deixo como sugestões de hotéis nesta área, na faixa de preço de 65-70 euros, o Holiday Inn Berlin – Mitte e o Citylight Hotel ambos perto do Gesundbrunnen-Center e do Volkspark Humboldthain. Porém, se quiser ficar mais próximo de onde estão a maioria dos pontos turísticos da cidade fica a sugestão do Park Inn by Radisson Berlin Alexanderplatz na faixa de 70-75 euros.

O QUE COMI

  • Rua Oranienstraße
  • Pizzeria Da Dante
  • Häagen-Dazs perto do Hackeschen Höfe
  • Hackescher Markt
  • Alexanderplatz
  • Batatas e Salsichas Alemãs
  • Pizzas feitas na hora no Mauergarten
  • Feirinha na Mauergarten
  • Restaurantes no Hauptbahnhof

Como fiquei hospedado na casa de um amigo, meu café da manhã foi feito em casa mesmo com comidas que comprei em um mercado próximo. Outra opção muito útil, foi estar perto do Gesundbrunnen Center, além de ser um bom shopping center, a estação do metro ficava dentro dele, e por conta disso o shopping foi um dos lugares que mais frequentei durante minha viagem pela Alemanhã. O Shopping tem opções variadas em sua praça de alimentação e nas duas ruas que passam pela frente do shopping, a rua Brunnenstraße, e pela lateral, a rua Badstraße, são bem servidas de restaurantes ( em sua maioria, chineses, indianos e árabes) e pequenos mercados e cafés ondem é possível comer bem e barato.

Deixo como sugestão nessa região o Curry-Baude ( restaurante que vende pratos rápidos com salsichas e hambúrgueres) e o restaurante Bella Itália, se você estiver procurando um restaurante com mais opções.

Durante o primeiro dia,  almocei na Estação Central de Berlim (Berlin Hauptbahnhof). A estação tem uma praça de alimentação com todo o tipo de fast food, como McDonalds, Burger King e Donkin’ Donuts, mas minha dica fica por conta da Le Crobag, uma padaria com deliciosos croissants, sanduíches e doces. Já para o jantar o meu amigo indicou de irmos até a Oranienstraße, uma rua repleta de bares e restaurantes, bem movimentada a noite, e o restaurante escolhido foi o Da Dante, uma pizzaria muito aconchegante com deliciosas pizzas de variados sabores.

No meu segundo dia, a manhã de verão exigiu uma casquinha de sorvete Haagen Dazs no Hackescher Markt, um belo mercado as marges do rio Spree com diversas opções de bons restaurantes. Porém para esse dia resolvi fazer um almoço com mais cara da Alemanha e me deliciei com salsichas e batatas nas barraquinhas de comidas típicas que ficam espalhadas pela Alexanderplatz. A praça ainda tem outras opções de fast food e pequenos restaurantes.

Já no meu último dia, que por acaso caiu em um domingo, aproveitei a manhã para ir conhecer o mercado de pulgas no Mauerpark, que além do mercado também oferece varias barracas com todo o tipo de comida. Realmente uma opção muito gostosa e divertida para almoçar no domingo.

O QUE FIZ

Primeiro dia:
  • Sony Center
  • Filarmônica de Berlim
  • Igreja de São Mateus
  • Pedaços do Muro de Berlim
  • Potsdamer Platz
  • Tilla-Durieux-Park
  • Museu Martin-Gropius-Bau
  • Centro Documental Topografia do Terror
  • Parque Tiergarten
  • Memorial aos Judeus Mortos da Europa
  • Portão de Brandemburgo
  • Prédio do Parlamento Alemão

Potsdamer Platz – A Potsdamer Platz é uma importante praça e interseção de tráfego no centro de Berlim, Alemanha, distando cerca de um quilômetro ao sul do Portão de Brandemburgo e do Reichstag, e próxima ao canto sudeste do parque Tiergarten. A “Potsdamer Platz” é o antigo centro da cidade. Um ponto de entroncamento dos transportes entre o antigo centro do leste e antigo oeste berlinense. Juntamente com a Praça de Leipzig “Leipziger Platz”, situada a oeste, está situada diretamente na frente do antigo portão citadino de Potsdam e do muro fiscal/alfândega de Berlim. Em 1993 começou a construção do quarteirão da DaimlerChrysler de acordo com o plano principal dos arquitetos Renzo Piano e Christoph Kohlbecker. A execução foi realizada por arquitetos de renome internacional, tais como Renzo Piano, Richard Rogers e Arata Isozaki. No maior canteiro de obras da Europa, foi criado do nada em apenas cinco anos um novo centro urbano.

Sony Center  concluído no ano de 2000 por Helmut Jahn, contrasta com sua estética futurista com o quarteirão da DaimlerChrysler, nele podemos encontrar salas de cinema e bons restaurantes, além do divertido LEGOLAND Discovery Centre. No início de 2004, foi aberto o elegante Beisheim Center no triângulo de Lenné.

Kulturforum considerado um dos centro de artes mais importantes de Berlim, o Fórum Cultural Kulturforum reúne vários museus relacionados a música, artes e cultura. O primeiro edifício deste Fórum Cultural foi a Sala da Filarmônica ou  Kammermusiksaal , projetada pelo arquiteto Hans Scharoun em 1961, com capa de alumínio dourado na cobertura e a melhor acústica da Europa e logo em seguida o prédio da Filarmônica de Berlim (Berliner Philharmonie). Depois, vieram os outros edifícios desse complexo que atualmente abriga a Biblioteca Nacional (Staatsbibliothek), a Nova Galeria Nacional (Neue Nationalgalerie ) com a sua exclusiva coleção de arte moderna, o Museu de Artes Decorativas e Ofícios (Kunstgewerbemuseum), a Igreja de São Mateus (St. Matthäus-Kirche), o Instituto Ibero-americano, a Galeria de Belas-Artes e o Museu de Instrumentos Musicais (Musikinstrumenten-Museum ) com sua coleção de instrumentos dos últimos cinco séculos, entre outras atrações.

Tilla-Durieux-Park  – conhecido como sofá de grama, este parque muito frequentado pelos alemães durante o verão pelo fato de ter sido feito com um angulo elevado, além de ser realmente incrível, e uma atração imperdível que proporciona uma visão única da arquitetura de Berlim tendo como paisagem o impressionante prédio do shopping Potsdamer Platz Arkaden e do Stage Theater am Potsdamer Platz, que também é uma ótima opção para pegar um cineminha.

Abgeordnetenhaus of Berlin (Parlamento de Berlim) – A Câmara dos Represantes de Berlim, que está bem perto de onde se encontrava erguido o antigo Muro de Berlim,  é considerada hoje em dia, juntamente com o Bundesrat (Cãmara Legislativa de Berlim), o centro reunificado da cidade. Juntando a eles o Museu Martin-Gropius-Bau  e o imperdível centro documental Topography of Terror, que foi erguido onde ficava, durante o “Terceiro Reich”, a sede da Polícia Secreta do Estado, a SS e do Escritório Central de Segurança do Reich, com exposições realistas sobre o terror causado pelo nazismo, dão um contraste mais sério ao glamour da nova Potsdamer Platz.

Memorial to the Murdered Jews of Europe – O Memorial aos Judeus Mortos da Europa, também conhecido por Memorial do Holocausto, é um memorial construído para homenagear as 6 milhões de vítimas judias do Holocausto. Projetado pelo arquiteto Peter Eisenman e engenheiros do Buro Happold, o memorial está construído em uma área de aproximadamente 19 mil metros quadrados  que antigamente pertencia ao muro de Berlim  e conhecida como “faixa da morte”. O memorial é formado por 2.711 blocos de concreto de uma cor cinza bem escura,  organizados em filas paralelas em cima de uma superfície ondulada. O Memorial do Holocausto está localizado no centro de Berlim, entre a Embaixada dos Estados Unidos, o lindo parque Tiergarten, onde também está o Zoológico de Berlim e mais adiante a Potsdamer Platz.

Brandenburger Tor (Portão de Brandemburgo) –  Erguido em 1791 para celebrar as vitórias bélicas prussianas, esse que é um dos monumentos mais famosos da capital alemã, hoje em dia abriga uma Sala do Silêncio, local que é administrado pela ONU onde os visitantes podem reflitir sobre o significado da paz. O Portão de Brandemburgo é decorado com lindíssimos altos-relevos neoclássicos e esculturas criadas por Johann Gottfried Schadow (1764-1850), sem falar na famosa quadriga (carro de duas rodas puxado por cavalos) no seu topo com a estátua da deusa grega da paz, Irene. Esse  conhecido cartão-postal de Berlim está localizado no bairro Mitte na Pariser Platz, entre a famosa avenida Unter den Linden e o parque Tiergarten.

Platz der Republik e Reichstag Building  (Prédio do Parlamento Alemão) – Ao lado do Portão de Brandenburgo, a apenas poucos metros, encontra-se o Reichtag, que é o prédio onde funciona o parlamento alemão. O prédio,  além de ser muito bonito, tem dimensões monumentais e uma rica história. O político Philipp Scheidemann proclama a República na Alemanha de uma de suas janelas em 1918 e em 1933 um incêndio no prédio,  foi usado como pretexto pelos nazistas para iniciar a perseguição aos seus oponentes. A cúpula e o terraço do prédio do Reichtag são abertos à visitação, porém é necessário se inscrever online antes de visitá-los.

Reederei Riedel Anlegestelle (Passeio pelo Rio Spree) – Após caminhar bastante que tal fazer um passeio de barco interessante e bem relaxante pelo Rio Spree, O passeio dura aproximadamente 1 hora e passa por várias atrações turísticas da cidade como a ilha dos museus.  A saída dos barcos ficar perto da Praça da República bem em frente a Estação Central de Berlim e custa  13 euros.

Berlin Hauptbahnhof (Berlin Central Station) – A Estação Central de Berlim (Hauptbahnhof) está muito bem localizada, é bem central, fica à beira do rio Spree, bem ao lado área governamental da cidade. Perto dela estão o Parlamento, a Praça da República e também o Portão de Brandemburgo. A estação central de Berlim é enorme, muito moderna e relativamente nova já que foi inaugurada em 2006. A estação é dividida em 5 pisos, onde podemos encontrar trens que partem para toda a Europa,  uma estação do metro, vários restaurantes e as mais variadas lojas.

Segundo dia:
  • Hackesche Höfe
  • Interior dos Hackesche Höfe
  • Mercado Hackescher
  • Ilha dos Museus (Museumsinsel)
  • Ilha dos Museus (Museumsinsel)
  • Avenida Unter den Linden
  • Catedral de Berlim
  • Monumento em homenagem a Karl Marx e Friedrich Engels
  • Torre de TV de Berlim
  • Alexanderplatz
  • Muro de Berlim
  • East Side Gallery

Die Hackeschen Höfe  – Comecei o dia com uma visita realmente imperdível, os Hackesche Höfe (Pátios Hackesche) esse conjunto de prédios formados por lojas e pequenas galerias ficam localizados entre as ruas Rosenthalerstr. e Sophienstr em frente ao Hackescher Markt. Conhecidos por serem uma das atrações mais populares de Berlim, esse conjunto de prédios são interligados por oito pátios internos e são considerados o maior conjunto arquitetônico de pátios fechados da Alemanha, além de serem protegidos pelo patrimônio histórico desde 1977. O complexo foi erguido pelo famoso arquiteto e empresário da construção civil Kurt Berndt e inaugurado em 23 de setembro de 1906, nos prédios também pode ser encontrados escritórios, fábricas artesanais e apartamentos residenciais.

Hackescher Markt – Localizado bem em frente aos Pátios Hackesche, o Mercado Hackescher está em uma área revitalizada após a queda do muro de Berlim que se tornou um centro comercial e cultural da cidade ao longo do tempo. No Mercado estão vários bares e restaurantes, alguns construídos embaixo da estação do metro que se conecta ao mercado, fazendo do Mercado um lugar perfeito para visitar tanto de dia quanto a noite. Durante o verão a calçada em frente aos restaurantes fica lotada de mesas, que são colocadas do lado de fora e a pequena praça ao lado vira palco para muitos artistas de rua e para duas feiras, que acontecem às quintas e aos sábados. Nas ruas ao redor da praça também há diversas lojas menores, de estilistas locais que vendem artigos exclusivos como roupas, sapatos e acessórios.

A Ilha dos Museus (Museumsinsel) – Este paraíso para os amantes de artes está na ponta norte de uma pequena ilha do Rio Spree e abriga um conjunto de cinco diferentes museus mais a espetacular Catedral de Berlim (Berliner Dom) e a praça Lustgarten. Em frente a praça encontramos o primeiro dos museus da ilha, o Alte Nationalgalerie, ou Museu Antigo por se tratar do museu mais antigo da cidade de Berlim, nele estão expostos grande parte da Coleção de Antiguidades Clássicas. Logo em seguida fica o Neues Museum ou Museu Novo, nele se encontra uma das mais belas esculturas do mundo, o busto de Nefertiti, o busto mais visitado da exposição Ägyptisches Museum und Papyrussammlung, cujos artefatos preciosos estão em exposição neste museu. O museu seguinte é o Pergamonmuseum, esta museu é o mais visitado de todos e  abriga uma coleção esplendorosa de estruturas da antiguidade em seu tamanho real, como o Altar de Pérgamo, que é composto da entrada de um templo da antiguidade grega, com suas escadarias, colunas e esculturas, e que deu nome ao museu. Logo em seguida dele está a  o prédio da Alte Nationalgalerie,  ou Galeria Nacional Antiga, a construção desse museu foi inspirada na Acrópoles de Atenas e exibe coleções do Impressionismo, Romantismo, Neoclassicismo, Biedermeier e início do Modernismo. E por último, mas não menos importantes está o Bode Museum que exibe uma coleção de esculturas, Arte Bizantina, além de uma grande coleção de moedas antigas.

Avenida Unter den Linden – A Unter den Linden é uma avenida de 1,5 km de extensão que se vai desde a ponte Schlossbrücke (ponte do palácio onde se encontra a Ilha dos Museus) até a Pariser Platz (que é a praça onde está o Portão de Brandenburgo), sendo uma das mais bonitas, arborizadas e famosas avenidas de Berlim.  Além disto, nela existem belas construções, prédios históricos, monumentos e diversas atrações assim como restaurantes, cafés e lojas. Na época do Natal as árvores recebem iluminação especial e a avenida fica mais bela ainda. Dentre as atrações que podemos encontrar na avenida, valem destacar a Alte Bibliothek (Biblioteca Estatal de Berlim)  que fica em um prédio bastante imponente, localizado bem na BebelPlatz, uma das bonitas praças de berlim, e logo na sua frente está o monumento aos livros queimados (no chão desta mesma praça). Logo em seguinda na avenida está a Universidade Humboldt de Berlim e a bela Staatoper (Ópera Estatal de Berlim. Logo em seguida está o Neue Wache Memorial (Memorial Central da Alemanha para as Vítimas da Guerra e da Tirania) e o Zeughaus (prédio que abriga o Museu Histórico Alemão. Além disso na avenida estão os prédios Kronprinzenpalais e Prinzessinnenpalais (Palácio do Príncipe Herdeiro e Palácio da Princesa, respectivamente).

Gendarmenmarkt – Essa praça do centro de Berlim, é considerada por muitos como a mais bonita da cidade. A praça é composta por 3 belos e harmoniosos edifícios: a Casa de Concertos no centro e as  Catedrais Francesa e Alemã, que são praticamente idênticas e que ficam uma de cada lado da Casa de Concertos e de frente uma para a outra. Ao redor da praça existem muitas lojas, restaurantes e hotéis.

Rotes Rathaus (Prefeitura Vermelha de Rotes) – Com sua fachada imponente e marcante a Prefeitura Vermelha, é um dos cartões-postais de Berlim. É a sede da prefeitura e da câmara de vereadores de Berlim. Localizada bem pertinho da Alexanderplatz, e tem este nome por causa dos tijolos vermelhos utilizados para sua construção. Erguido entre 1861 e 1869, este prédio monumental tem quase 100 metros de largura e sua torre mede 74 metros de altura.  Na área em frente a Rotes Rathaus encontra-se uma das fontes mais antigas de Berlim, a Neptunbrunnen (Fonte Netuno).  A fonte tem 18 metros de diâmetro e 10 metros de altura e no seu centro encontra-se a figura do deus romano do mar Netuno, com quatro mulheres à sua volta que representam os quatro principais rios da Prússia: Reno, Elba, Vístula e Oder. Logo adiante encontra-se a Marienkirche ou Igreja de Santa Maria, uma das igrejas mais antigas de Berlim. Não se sabe exatamente a data da sua construção, estima-se que tenha sido erguida no início do séc. XIII mas a igreja foi mencionada em registros pela primeira vez em 1292. Ainda próximo da Rotes Rathaus, encontra-se o Marx-Engels-Forum, um monumento em homenagem a Karl Marx e Friedrich Engels, os autores de O Manifesto Comunista e que são considerados os pais do comunismo.

Berliner Fernsehturm (Torre de TV de Berlim) – Dentre as atrações da praça onde está a Torre encontram-se o Urania-Weltzeituhr, um grande relógio que mostra os nomes de diversas cidades do mundo com as suas respectivas horas; a Fonte da Amizade Internacional, uma fonte com 23 metros de diâmetro que foi construída em 1970 durante a remodelação da praça e claro a famosa Torre de TV (Fernsehturm) que com seus 368 metros de altura é uma das construções mais altas da Europa. De sua plataforma a mais de 200 metros de altura se tem uma visão magnífica de Berlim em 360 graus.

Alexanderplatz  – é uma praça grande e super movimentada de Berlim que já foi inclusive locação de filmes como A Supremacia Bourne. Nela estão uma das principais estações de trem, ônibus, bondinho e o metrô da cidade, por onde passam diversas linhas. Além de ser também um local com muitas opções para compras, nela estão a Galeria Kaufhof e uma enorme loja da rede Primark,  a loja de eletroeletrônicos Saturn onde pode se achar de tudo, drogaria, lojas de roupa e diversas outras lojas. A poucos metros da praça, entre as ruas Alexanderstraße e Dircksenstraße, você ainda encontra o shopping center Alexa que foi inaugurado em 2007 e abriga mais de 180 lojas, incluindo a maior filial do Media Markt, uma rede de lojas que vende eletroeletrônicos.

East Side Gallery  – Passados mais de 20 anos desde a sua queda,  o Muro de Berlim ainda exerce um grande fascínio nas pessoas até os dias de hoje. Então não tem como ir à Berlim e não ver o Muro, que se transformou numa enorme galeira de arte com pinturas de artistas das mais diversas parte do mundo que expressam os acontecimentos políticos ligados ao muro. A mais famosa parte do Muro que ainda existe, etá a pouco mais de 30 min de caminhada da Alexanderplatz é o chamado “East Side Gallery”, que fica ao longo do rio Spree, entre a Ostbahnhof e a ponte Oberbaumbrücke.

Terceiro dia:
  • Anfiteatro do Mauerpark
  • Barracas de Comida
  • Verão Alemão
  • Apresentação no Anfiteatro
  • o irlandês Joe Hatchiban
  • Karaoke

Mauerpark – Depois de um segundo dia de longas caminhadas, nada melhor que dar uma relaxada no enorme Mauerpark.  O parque tem um pequeno anfiteatro, uma pequena quadra de esportes, um playground para as crianças e um grande gramado. Ali as pessoas relaxam, fazem piqueniques e churrascos, andam de bicicleta, praticam esportes, e vários artista de rua tocam e cantam. Durante a semana o parque é relativamente tranquilo, mas no final de semana fica lotado. O ponto alto é aos domingos quando acontece um dos mais famosos mercado de pulgas de Berlim, o Flohmarktimmauerpark, com suas tendas que vendem praticamente de tudo e suas barraquinhas com os mais variados tipos de comidas. Além disso durante o verão tem ainda um karaokê à partir das 15:00hs, que já se tornou famoso também, onde é possível encontrar o irlandês Joe Hatchiban com sua bicicleta com caixa de som e microfone se apresentando no anfiteatro, onde quem quiser pode se dirigir até o palco e cantar uma música.

MAPAS DO ROTEIRO

Booking.com